ColunistaFórmula 1Post

Classificação Itália – Lewis Hamilton conquista pole e Sainz brilha com a McLaren em P3

A Mercedes mostrou a superioridade mais uma vez, Hamilton quebrou o recorde de pista para anotar 1m18s887

Lewis Hamilton conseguiu a 94ª pole da carreira, o inglês quebrou o recorde da pista após anotar 1m18.887, superando Valtteri Bottas por 0s069 e desta forma a Mercedes mostra mais uma vez a sua superioridade, ainda que não esteja utilizando o modo festa.

Carlos Sainz foi brilhante com a McLaren o piloto espanhol anotou 1m19s695, o carro da equipe estava muito bom para a classificação, mas eles sabem que vai difícil manter a posição durante a corrida.

Sergio Pérez conseguiu evoluir com a Racing Point e vai largar da quarta posição, acompanhado por Max Verstappen da Red Bull. Desta vez a equipe austríaca ficou um pouco apagada durante a classificação, principalmente por conta dos tempos estabelecidos pela McLaren e Racing Point.

Lando Norris ficou com a sexta posição, enquanto Daniel Ricciardo vai largar do sétimo lugar. A Renault conseguiu arrumar o carro do australiano antes da classificação e o australiano conseguiu uma boa performance. Lance Stroll foi o oitavo colocado, seguido por Alexander Albon e Pierre Gasly. Os dez primeiros vão largar com os pneus macios.

A classificação foi caótica, com vários pilotos deixando para sair juntos dos boxes, desta forma acabaram se atrapalhando e os comissários vão investigar o que ocorreu após a classificação, o que pode gerar algumas alterações no grid de largada.

A Fórmula 1 retorna neste domingo para a realização do GP da Itália, às 10h pelo horário de Brasília. 

Saiba como foi a Classificação 

E assim que a pista foi liberada todos os carros que utilizam o motor Ferrari foram para a pista. A Williams acompanhou a saída dos boxes e era possível ver todos os pilotos com os pneus macios instalados.

O primeiro tempo foi aferido por Kevin Magnussen que anotou 1:21.618, mas o tempo do dinamarquês foi deletado. Desta forma Sebastian Vettel com 1:21.151 assumiu a ponta, seguido por Grosjean com 1:21.402 e Russell com 1:21.587. O primeiro tempo estabelecido por Leclerc foi deletado, por passar com os quatro pneus por fora da parabólica.

A dupla da Mercedes registrou os seus tempos com os pneus médios, Lewis Hamilton anotou 1:19.539, seguido por Bottas com 1:19.539. Pérez era o terceiro colocado, acompanhado pela dupla da McLaren, com Carlos Sainz na quarta posição.

Na zona de eliminação era possível ver Latifi, Stroll, Gasly, Leclerc e Magnussen. Diversos pilotos que tiveram as suas voltas deletadas.

Leclerc conseguiu aferir uma marca e passou a ser o décimo primeiro colocado com 1:20.607, desta forma Grosjean, Vettel, Giovinazzi, Russell e Latifi foram empurrados para a zona de eliminação.

Nos últimos dois minutos a pista ficou bem movimentada, pois do sexto ao último colocado, todos estavam no circuito. O tradicional trânsito foi formado, com diversos pilotos disputando por espaço. Raikkonen e Ocon se enfrentavam e o finlandês ficava colado traseira do francês.

Raikkonen conseguiu tempo para avançar para o Q2, após registrar 1:21.010. Infelizmente sem o Modo Festa, ficou difícil para a dupla da Williams, mas principalmente para Russell.

Eliminados

16) Romain Grosjean – 1:21.139
17) Sebastian Vettell – 1:21:151
18) Antonio Giovinazzi – 1:21.206
19) George Russell – 1:21.587
20) Nicholas Latifi – 1:21.717

 

Q2

Quando os boxes foram liberados pela segunda vez, todos os quinze carros estavam com os pneus macios instalados. Hamilton anotou 1:19.092 e quebrou o recorde da pista. Acompanhado por Valtteri Bottas com 1:19.417, enquanto Sergio Pérez havia anotado 1:19.718. Carlos Sainz era o quarto colocado, batendo o tempo de Max Verstappen com a Red Bull.

Pierre Gasly conseguiu colocar o carro da AlphaTauri entre os dez, ocupando a sexta posição com 1:19.909.

Na zona de eliminação era possível ver Daniil Kvyat, Esteban Ocon, Charles Leclerc, Kevin Magnussen e Kimi Raikkonen.

Os últimos dois minutos voltaram a ser movimentados, Bottas melhorou a volta para 1:18.952, Hamilton permaneceu com o tempo, enquanto Sainz anotou 1:19.705. Ricciardo permaneceu com o mesmo tempo de volta mais conseguiu avançar para o Q3, além disso vale lembrar que o piloto teve um problema no TL3.

A dupla da Ferrari não vai largar entre os dez, está é a primeira vez desde 1984.

Eliminados

11) Daniil Kvyat – 1:20.169
12) Esteban Ocon – 1:20.234
13) Charles Leclerc – 1:20.273
14) Kimi Raikkonen – 1:20.926
15) Kevin Magnussen – 1:21.573

Q3

Hamilton anotou a melhor volta, com 1:19.068, acompanhado por Bottas com 1:19.121. O inglês conseguiu garantir a pole de forma provisória. Sergio Pérez ocupava a terceira posição, à frente de Max Verstappen. A dupla ocupava a quinta e a sexta posições com Carlos Sainz e Lando Norris, respectivamente. Ricciardo fora visto na sétima posição, acompanhado por Gasly e Stroll. Albon era o décimo sem tempo, pois teve a volta deletada já que extravasou os limites de pista.

Para evitar a confusão das últimas voltas, a dupla da Mercedes foi liberada antes, Hamilton abaixou o tempo para 1:18.887, acompanhado por Bottas com 1:18.956. Carlos Sainz era o terceiro colocado com 1:18.695, como esperado pela McLaren. Sergio Pérez vai largar da quarta posição com, enquanto Stroll é o oitavo colocado.

Max Verstappen ficou com a quinta posição e Alexander Albon foi o nono. Pierre Gasly var largar da décima posição com a AlphaTauri.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo