Classificação: Bottas supera Hamilton e Verstappen, para cravar a pole em Nürburgring

O finlandês veio forte na última tentativa e conseguiu cravar a pole. Verstappen se mostrou um oponente forte durante a classificação

A classificação foi agitada, principalmente por conta dos poucos dados coletados já que os pilotos tiveram apenas uma sessão de treinos livres. Valtteri Bottas conseguiu a 14ª pole da carreira após anotar 1m25s269, o finlandês bateu o tempo que fora estabelecido por Max Verstappen durante a pole provisória.

Lewis Hamilton conseguiu encaixar a segunda posição ao anotar 1m25s525, enquanto o holandês da Red Bull conseguiu 1m25.562. Vale lembrar que os três primeiros colocados vão largar com os pneus macios, pois conseguiram melhorar os giros no Q2 com este tipo de composto, assim que abandonaram a utilização dos pneus médios.

Charles Leclerc voltou a surpreender, o monegasco conseguiu a quarta posição com a Ferrari, mas Sebastian Vettel vai largar da décima primeira posição. Alexander Albon que mostrou um bom desempenho no TL3, vai largar da quinta posição com o segundo carro da Red Bull.

Completando o top-10 foi possível ver a dupla da Renault posicionada em sexto e sétimo, com Daniel Ricciardo e Esteban Ocon. Lando Norris foi empurrado para o oitavo lugar e Carlos Sainz ficou com a décima posição. Entre a dupla da McLaren foi possível ver Sergio Pérez da Racing Point que conseguiu o tempo com apenas uma volta.

Nico Hulkenberg que assumiu o carro de Lance Stroll foi apenas o vigésimo colocado.

A Fórmula 1 retorna neste domingo às 09h10 para a realização do GP de Eifel.

Saiba mais sobre a Classificação

Antes do início da classificação, Nico Hulkenberg assumiu o assento na Racing Point, Lance Stroll não estava se sentindo muito bem e não participou do TL3, desta forma a equipe aproveitou para acionar o alemão que prontamente aceitou a vaga no GP de Eifel.

Q1

Na pista a temperatura estava na casa dos 19°C, com 9°C no ambiente.

A dupla da Haas, assim como a dupla da AlphaTauri passaram a ocupar a pista rapidamente. Os pilotos estavam utilizando os pneus macios, mas George Russell chamava a atenção por estar com os pneus médios instalados. Nico Hulkenberg era a atração da sessão.

Grosjean e Hulkeberg abriram a tabela de tempos, o piloto da Haas anotou 1:28.970, com o alemão que tinha 1:32.190 em seu primeiro giro cronometrado.

Hamilton era o líder com 1:26.703 separado por Bottas que havia anotado 0s223. Lando Norris ocupava a terceira posição com 1:27.462 com a McLaren.

Max Verstappen vinha forte no circuito e anotou 1:26.319 para ocupar a primeira posição. Leclerc conseguiu a terceira posição e Sebastian Vettel era o décimo. Após todos os pilotos conseguirem uma volta cronometrada, os dez primeiros eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Leclerc, Albon, Ricciardo, Norris, Gasly, Sainz e Ocon.

Na zona de eliminação era possível ver Magnussen, Raikkonen, Latifi, Giovinazzi e Hulkenberg. O alemão que não participou do TL3 estava na última posição, mas Pérez não mostrava um bom desempenho, pois ocupada o décimo quarto lugar e estava com os compostos médios instalados.

Nos últimos três minutos os pilotos da quinta posição até o vigésimo lugar, retornaram para a pista com os pneus macios, buscando obter uma volta melhor. Norris conseguiu a quarta posição cravando 1:26.829. Vettel que estava no limite da zona de eliminação fechou em nono, com Pérez em décimo.

Hulkenberg cometeu alguns erros na sua volta e só conseguiu a vigésima posição. A Alfa Romeo conseguiu avançar com Antonio Giovinazzi que era o décimo quinto.

Eliminados

16) Romain Grosjean – 1:27.552
17) George Russell – 1:27.564
18) Nicholas Latifi – 1:27.812
19) Kimi Raikkonen – 1:27.817
20) Nico Hulkenberg – 1:28.021

Q2

Para o Q2 foi possível ver a dupla da Ferari, assim como a dupla da Mercedes e Ricciardo apostando nos pneus médios. Hamilton conseguiu 1:26.181 com este tipo de goma, enquanto Bottas anotou 1:26.954. Leclerc e Vettel eram vistos em terceiro e quarto, respectivamente, mas os outros pilotos estavam completando as suas voltas ainda.

Vertappen que utilizava os pneus macios tinha 1:25.720 e Alexander Albon conseguia manter o ritmo e assim era visto na terceira posição. Na primeira volta Norris era o quarto colocado, acompanhado por Ocon, Sainz, Pérez, Bottas, Leclerc e Ricciado.

Na zona de eliminação era possível ver: Vettel, Giovinazzi, Magnussen, Kvyat e Gasly.

Bottas e Hamilton retornaram para o circuito com os pneus macios, o finlandês e o inglês concluíram a volta com os compostos. Hamilton assumiu a ponta com 1:25.390, enquanto Bottas era o terceiro colocado com 1:25.971. Alguns pilotos foram ao limite da curva 4 e trouxeram sujeita para o traçado. 

Nos últimos dois minutos, todos estavam com os pneus macios instalados, Verstappen conseguiu anotar 1:25.467 e permaneceu na segunda posição. Vettel foi empurrado para a décima primeira posição e ficou fora do Q3.

Eliminados

11) Sebastian Vettel – 1:26.738
12) Pierre Gasly – 1:26.776
13) Daniil Kvyat – 1:26.848
14) Antonio Giovinazzi – 1:26.936
15) Kevin Magnussen – 1:27.125

Q3

Os pilotos apostaram mais uma vez nos pneus macios, a dupla da McLaren foi a primeira se posicionar na saída do pit lane. Norris conseguiu anotar 1:27.325, seguido por Sainz com 1:27.573.

Verstappen era visto na pole provisória com 1:25.744, enquanto Bottas tinha 1:25.812, superando Hamilton com 1:25.825. Albon se posicionou na quarta posição com 1:26.285.  Leclerc era o quinto colocado, seguido por Ocon. Norris e Sainz foram empurrados para a sétima e oitava posições, enquanto Ricciardo era o nono.

Pérez foi o último a deixar os boxes, partindo para a disputa por uma única volta rápida. O piloto da Racing Point era visto na sexta posição.

Após uma breve parada nos boxes, os pilotos retornaram mais uma vez com os pneus macios. Bottas conseguiu a pole com 1:25.269, seguido por Hamilton com 1:25.525, enquanto Verstappen precisou se contentar com a terceira posição. Leclerc superou Albon e ficou com o quarto lugar. Ricciardo e Ocon foram o sexto e sétimo, enquanto Norris fechou em oitavo, acompanhado por Pérez e Sainz.

Sair da versão mobile