ColunistaDestaquesFórmula 1

Classificação Bélgica – Com bagunça provocada por chuva, Hamilton bate Vettel e larga na frente amanhã

A Ferrari chegou como favorita a faturar a pole-position após ter liderado as três sessões de treinos livres, no entanto foi Lewis Hamilton quem conquistou a pole – a 78ª da sua carreira – ao registrar 1:58:179, colocando 0s726 em Sebastian Vettel.

As primeiras etapas da classificação foram realizadas em pista seca, mas foi no final do Q2 que a chuva apareceu no circuito. Se a disputa já estava acirrada, com a pista úmida as coisas ficaram mais complicadas. Os pilotos deixaram os boxes, utilizando ainda os pneus de pista seca, mas ela estava parecendo um sabão e a troca para os pneus intermediários foi inevitável.

Com a diminuição da chuva após ela bagunçar o grid, uma melhora no circuito de Spa-Francorchamps aconteceu nos minutos finais da sessão, mas já era possível ver alguns pilotos abandonando com quatro minutos antes do cronometro zerar. Raikkonen que fora tão bem no Q1 e no Q2 recolheu o carro sem chances de disputar a pole, mas no seu caso foi o pouco combustível que a equipe colocou na sua Ferrari, o que possibilitava apenas uma volta. A dupla da Red Bull também não retornou mais à pista, sem tempo para instalar novos compostos. 

https://twitter.com/ScuderiaFerrari/status/1033361629713506304

Vettel viu a oportunidade de encaixar a Ferrari na primeira posição, mas Hamilton ainda tinha uma volta e tirou os coelhos da cartola para ser bem-sucedido ou será que o alemão ainda carrega os fantasmas da prova na Alemanha em que bateu na chuva?

Com a pista evoluindo e alguns pilotos já parados nos boxes, Ocon fez um ótimo primeiro setor e melhorou no último, conseguindo se tornar o terceiro colocado. A Racing Point Force India que chegou à Bélgica sem esperanças de correr no circuito se viu bem colocada ocupando o terceiro e o quarto lugar.

Para fechar o grid, a Haas evoluiu na classificação conseguindo a quinta posição com Grosjean e o nono lugar com Magnussen. Raikkonen é o sexto, seguido pela dupla da Red Bull representada por Verstappen e Ricciardo. Bottas não deixou os boxes no Q3, mas amanhã de qualquer forma Bottas vai largar da penúltima posição, seguido por Hulkenberg em décimo quinto. Os carro dos dois pilotos sofreu alterações, como o motor de combustão interna (ICE), turbo e unidade MGU-H pela quarta vez neste ano. Além disso os dois estão na terceira utilização do MGU-K.

lll  Saiba como foi a classificação

lll  Q1

 

Logo que a regressiva de 18 minutos começou, as duplas da Haas, Toro Rosso e Sauber deixaram os boxes utilizando os pneus supermacios. Pouco depois, os carros da Ferrari e Hamilton da Mercedes passavam a ocupar a pista, mas com os pneus macios.

Grosjean foi o primeiro a ter volta aferida e registrava 1:44:768, mas logo foi superado por Hamilton que tinha 1:43:585. A dupla da Ferrari estava fechando a sua volta e com isso Raikkonen passou a ser o líder da sessão com 1:42:585, seguido por Sebastian Vettel com 1:43:543.

Ericsson era o quarto colocado, com Grosjean em quinto e Leclerc ficava em sexto. Apenas Bottas permanecia nos boxes enquanto todos os outros competidores estavam na luta para passar ao Q2.

Verstappen dava uma boa volta para superar Hamilton e se tornar o terceiro colocado com 1:43:199, restando dez minutos de Q1. Riccardo que havia passado em quinto, logo foi perdendo posições, após os carros da Racing Point Force India ficar em quinto com Ocon, seguido por Pérez, Leclerc, Hulkenberg, Grosjean e Sainz.

Enquanto alguns pilotos já se encaminhavam para os boxes, Hamilton conseguia evoluir para segundo com 1:42:977. Ricciardo em décimo segundo, só conseguia melhorar para a décima posição com 1:44:269.

Restando 6 minutos de Q1, Bottas deixava os boxes, mas a única certeza que o finlandês tinha era das perdas de posições que iria sofrer por conta das trocas que a equipe precisou realizar em seu carro.

Grosjean e a dupla da McLaren foram os primeiros a se encaminhar com um novo jogo de pneus supermacios para a pista. Bottas fechava a sua volta na segunda posição ao registrar 1:42:805. 

O francês da Haas fechava na sexta posição (1:43:597) com Magnussen em sétimo (1:43:834).

Após o término da sessão, Ricciardo pulava de décimo quarto para sétimo, seguido por Leclerc. Ericsson deixava a zona de corte para ocupar a décima posição. Sainz não conseguia evoluir por conta da instabilidade do carro e era apenas o décimo sexto.

 

lll  Eliminados

16) Carlos Sainz 1:44:489

17) Fernando Alonso 1:44:917

18) Sergey Sirotkin 1:44:998

19) Lance Stroll 1:45:134

20) Stoffel Vandoorne 1:45:307

 

lll Q2

 

Raikkonen foi o primeiro a deixar os boxes, seguido por Hamilton e Bottas. Os pilotos não perderam tempo para ocupar a pista e todos utilizaram os pneus supermacios.

O finlandês da Mercedes era o primeiro a fechar volta e tinha 1:41:627, seguido por Hamilton com 1:41:811. Vettel havia realizado um ótimo primeiro setor, mas nos dois seguintes não conseguiu realizar um trabalho superior ao do companheiro de equipe e fora obrigado a se contentar com o terceiro lugar.

 

Logo depois Max Verstappen era o quarto, com Ricciardo em quinto pela Red Bull. Grosjean aparecia em sexto acompanhado de Magnussen, superando os carros da Racing Point Force India que estavam em oitavo com Pérez e nono com Ocon. Gasly fechava em décimo.

Restando pouco mais de 6 minutos, começou a chuviscar em algumas áreas da pista e a chance de ela aparecer com maior intensidade era apenas para a segunda metade do Q2.

Exceto Verstappen, Ricciardo e Ericsson não se encaminhavam para a pista com jogos novos de supermacios.

Vettel conseguia superar a marca que fora melhorada pelo companheiro de equipe, segundos depois. O alemão cheva a 1:41:501 com Raikkonen ficando a 0s032.

Hartley provocava uma bandeira amarela momentânea na sessão, após rodar sozinho na pista.

Os pilotos que disputariam o Q3 eram: Vettel, Raikkonen, Hamilton, Bottas, Verstappen, Pérez, Grosjean, Ricciardo, Ocon e Magnussen.  

lll Eliminados

11) Pierre Gasly 1:43:844

12) Brendon Hartley 1:43:865

13) Charles Leclerc 1:44:062

14) Marcus Ericsson 1:44:301

15) Hulkenberg – não registrou tempo

lll Q3

 

Com o risco da chuva apertar nos próximos minutos, os dez primeiros não perderam tempo para registrar os seus tempos. Bottas pegava uma parte úmida da pista, rodando e precisando retornar aos boxes. Apenas Pérez, Ocon permaneceram com os pneus de pista seca, enquanto os outros pilotos foram para os boxes para a instalação dos pneus de chuva intermediária (faixa amarela).

 

 

Verstappen travava os pneus no setor 2, comprometendo a sua volta. Ricciardo era o primeiro com tempo cronometrado com 2:04:986. Verstappen conseguia ser o segundo, após Raikkonen registrar 2:02:671.

Hamilton e Magnussen ficavam entre a dupla da Red Bull, com a terceira e a quarta posição.

Vettel passava a ser o líder com 2:02:446, enquanto Hamilton era visto travando a roda na sua penúltima volta.

 

O alemão da Ferrari ainda conseguia melhorar ainda mais para 2:01:188. Raikkonen abandonava a disputa e seguia para os boxes, assim como a dupla da Red Bull.

Hamilton conseguia fazer a pole ao registrar 1:58:179, com Sebastian Vettel em segundo ao registrar 1:58:905, seguido por Ocon em terceiro 2:01:851.

Pérez fora superado pelo companheiro de equipe, mas amanhã vai largar da quarta posição. Grosjean era o quinto, seguido por Raikkonen, Verstappen, Ricciardo, Magnussen e Bottas que não teve volta cronometrada nesta fase final.

 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo