ColunistaDestaquesNascarPost

Chase Elliott vence em Phoenix e é o campeão da NASCAR Cup Series em 2020

Piloto da Hendrick teve atuação de gala, largando de último e superando todos seus adversários, venceu com autoridade e igualou o feito de seu pai

O troféu da divisão principal da NASCAR agora pertence a Chase Elliott (Chris Graythen | Getty Images)

A NASCAR Cup Series tem um novo campeão: Chase Elliott, do campeão e multivencedor da categoria, Bill Elliott, tornou-se o 34º piloto diferente a se sagrar campeão da divisão principal dos Stock Cars norte-americanos. A conquista veio com uma vitória emblemática no oval de uma milha de Phoenix, no Arizona.

Elliott teve que largar na última fila, após seu carro ser reprovado na inspeção antes da corrida. Mesmo largando do fundão, o piloto da Hendrick subiu rapidamente no grid e, com apenas 30 voltas, já estava entre os dez primeiros.

Entre os postulantes ao título, Joey Logano começou mais forte, liderando de ponta a ponta o primeiro estágio, seguido sempre por Denny Hamlin na segunda posição. Já Brad Keselowski teve um desempenho mais oscilante, tanto que terminou o segmento atrás de Chase Elliott, na quarta posição.

Boa parte da prova teve o quarteto que disputava o cano nas quatro primeiras posições, sem sofrer grandes ameaças de qualquer outro adversário para incomodar a batalha pelo título.

Joey Logano e Denny Hamlin tiveram problemas de rendimento e ficaram longe da briga pela vitória (Getty Images)

Na contenda decisiva, Logano começou a sofrer com vibrações no seu carro e perdeu rendimento. Hamlin tentou tomar a dianteira, mas não conseguiu avançar. Elliott aproveitou o mento para superar os rivais e tomar a ponta para si.

Perto no fim do segundo estágio, uma bandeira amarela veio com o toque de James Davison no muro. Após a parada e a relargada, Brad Keselowski tomou a dianteira e se revezou na primeira posição até o fim do estágio com Elliott, mas levou a melhor.

Na última parte da prova, Elliott tratou de assumir a dianteira e passou a ser o piloto dominante na disputa, enquanto Hamlin perdia rendimento definitivamente. Na última sequência de parada nos boxes, faltando em torno 40 voltas para o fim, a Penske trabalhou bem como Logano, que tomou a ponta novamente.

Mas Elliott estava com um foguete nas mãos e, faltando 32 voltas para o fim, recuperou a ponta, abrindo grande vantagem.

Logano voltou a perder rendimento e ultrapassado por Keselowski a 10 voltas do fim. Mas nessa altura, o campeão de 2012 precisava tirar mais de três segundos para tentar um ataque a Elliott.

Bastou a Elliott apenas controlar a vantagem para cruzar a bandeirada final e vencer pela quinta vez na temporada, sendo essa a mais importante de suas conquistas, pois lhe garantiu a igualar o feito do pai, que ganhou o título em 1988.

Como um dos pilotos mais populares da categoria, Elliott foi bastante celebrado pela torcida e saudado pelos pilotos do grid. Festa também de seus familiares e colegas de equipe.

A família Elliott celebra o segundo título do clã na divisão principal (Jared C. Tilton | Getty Images)

A NASCAR volta na segunda semana de fevereiro de 2021, com a semana de preparação para a Daytona 500.

Despedida honrosa de JJ

Jimmie Johnson recebe abraço da filha ao final da prova (Alejandro Alvarez | NASCAR Digital Media)
Jimmie Johnson recebe abraço da filha ao final da prova (Alejandro Alvarez | NASCAR Digital Media)

A prova também foi marcada por algumas despedias. Clint Bowyer e Matt Kenseth fizeram suas últimas corridas, com desempenhos discretos, terminando em 14º e 25º, respectivamente. Entretanto, o nome mais badalado a se despedir do grid da NASCAR foi Jimmie Johnson.

O heptacampeão da categoria, recordista de títulos ao lado das lendas Richard Petty e Dale Eanhardt, fez uma corrida bem consistente, terminando como o melhor piloto fora dos candidatos ao título, com a quinta posição.

Ao final da prova, celebrou o título do seu companheiro de equipe, Chase Elliott e confraternizou a sua despedida com a família e os colegas de equipe. Inclusive, os cumprimentos de Johnson a Elliott simbolizam a passagem de bastão como o principal nome da Chevrolet na categoria para os próximos anos.

JJ foi um dos primeiros a cumprimentar Elliott após o título (Alejandro Alvarez | NASCAR Digital Media)

Apesar da despedida da NASCAR, JJ ainda seguirá na ativa no esporte a motor. Ano que vem, correrá as provas de circuito misto na Fórmula Indy pela Chip Ganassi. O heptacampeão também negocia para participar de provas da IMSA, em especial as 24 horas de Daytona.

Classificação da etapa de Phoenix da NASCAR Cup Series:

1 – Chase Elliott
2 – Brad Keselowski
3 – Joey Logano
4 – Denny Hamlin
5 – Jimmie Johnson
6 – Ryan Blaney
7 – Kevin Harvick
8 – Matt DiBenedetto
9 – William Byron
10 – Martin Truex Jr

Classificação final da NASCAR Cup Series:

1 – Chase Elliott – Hendrick/Chevrolet
2 – Brad Keselowski – Penske/Ford
3 – Joey Logano – Penske/Ford
4 – Denny Hamlin – Joe Gibbs/Toyota
5 – Kevin Harvick – Stewart-Haas/Ford
6 – Alex Bowman – Hendrick/Chevrolet
7 – Martin Truex Jr – Joe Gibbs/Toyota
8 – Kyle Busch – Joe Gibbs/Toyota
9 – Ryan Blaney – Penske/Ford
10 – Kurt Busch – Chip Ganassi/Chevrolet

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados