ColunistaFórmula EPost

Audi aposta em powertrain 100% caseiro para vencer na Fórmula E, confira o novo carro da equipe

Com grandes objetivos na categoria, a equipe alemã se auto desafia com um revolucionário trabalho interno

A Audi apresentou um carro bem diferente para a 7ª temporada da Fórmula E, embora seja visualmente bem semelhante ao modelo anterior, o Audi e-tron FE07 traz dentro de si a maior aposta da equipe para o ano que vem: um powertrain 100% construído pela equipe. 

“O Audi e-tron FE07 tem um novo powertrain elétrico que foi desenvolvido internamente pela primeira vez”, diz Stefan Aicher, Chefe de Desenvolvimento e-Drive da Audi Sport. 

Nos anos anteriores, a equipe utilizava uma versão do trem de força que era otimizado continuamente. Esse trabalho era feito em conjunto com a Schaeffler, parceiro de tecnologia da equipe. 

Desta vez, a nova unidade de inversor MGU foi construída pela própria equipe, totalmente do zero. “Fomos até os limites em todas as áreas deste projeto”, comenta Aicher.

“Conseguimos reinvestir diretamente essas economias na nova MGU em benefício da maior eficiência. Mesmo assim, a nova unidade de inversor MGU pesa menos de 35 kg. Foi uma conquista excepcional de toda a equipe”, ele continua.

Stefan Aicher – Foto: Audi

A “conquista excepcional” a que Aicher se refere é a peça central chamada de Audi MGU05. Trata-se de um drivetrain elétrico de velocidade com um conceito interno de rotor, ímãs externos, um sistema de resfriamento altamente eficiente e seis fases elétricas. 

Fora a economia de peso obtida através do uso de materiais leves que se integram dentro do veículo de maneira inteligente. 

FATOR-CHAVE

A grande proposta é aumentar a eficiência, como o próprio Aicher disse, pois ele sabe que a eficiência é o fator-chave do sucesso na Fórmula E. 

“É por isso que não estamos deixando pedra sobre pedra para reduzir a perda de energia dentro do sistema a um mínimo absoluto”, diz Tristan Summerscale, líder de projetos da Fórmula E na Audi Sport. 

O extenso trabalho realizado nas bancadas da equipe foi um fator decisivo para alcançar esse objetivo. Em numerosos ciclos de testes de alto nível, todo o powertrain foi colocado à prova até seus limites, a fim de elevar todo o sistema de alta tensão ao grau máximo de desempenho. 

Powertrain da Audi – Foto: reprodução Audi

E a equipe obteve sucesso: “Alcançamos uma eficiência global de mais de 95% para o nosso powertrain. A nova unidade de inversor MGU tem uma eficiência de até mais de 97% em todas as condições de condução relevantes”, afirma Tristan.

Para ficar claro o quão significativa é essa melhora, Tristan explica que “se você comparar nossa MGU com um motor de combustão interna que oferece uma potência comparável de 250 kW, nossa eficiência não é apenas duas vezes maior, mas nosso peso de menos de 35 quilos também é muito mais leve”. 

“Isso mostra claramente o que é uma solução eficiente de um powertrain elétrico”, conclui ele.

POR FORA É QUASE TUDO IGUAL 

O carro da Audi para a temporada 2020/21 da Fórmula E – Foto: reprodução Audi

A pintura do Audi e-tron FE07 de Lucas di Grassi e René Rast também sofreu alterações. O vermelho deu lugar a um laranja brilhante espetacular, mas o verde, marca do parceiro de tecnologia Schaeffler, permanece.

Toda a parte frontal é branca e agora a equipe conta com dois novos parceiros: a Castrol, uma das principais marcas de lubrificantes do mundo, e a empresa de moda e estilo de vida Casamoda.

O Audi e-tron FE07 fará sua estreia pública na pista de corrida em Valência a partir de sábado (28/11). Até 1º de dezembro, todas as doze equipes se reunirão no Circuito Ricardo Tormo na pré-temporada da Fórmula E.

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo