ColunistaStock Car

Átila Abreu vence segunda corrida em Goiânia em disputa apertada até a linha de chegada

O grid da segunda prova que aconteceu no Autódromo Internacional Ayrton Senna de Goiânia, contou com Átila Abreu ocupando a primeira posição, os demais pilotos eram: Rubens Barrichello, Thiago Camilo, Max Wilson, Vitor Genz, Denis Navarro, Marcos Gomes, Félix da Costa, Ricardo Zonta e Daniel Serra. Julio Campos e Tuka Rocha largaram dos boxes.

Os pilotos que ganharam o Hero Push foram, Antonio Félix da Costa assim como Rubens Barrichello e Bia Figueiredo.  No entanto o português não terminaria a prova, depois de um toque ainda na largada que danificou a carenagem do seu carro. Assim como Rubens Barrichello que ficou pela pista ainda na última volta, devido um toque com Marcos Gomes e o piloto da Full Time ainda fora punido com 20 segundos de acréscimo ao seu tempo por atitude antidesportiva.

A segunda etapa contou com a vitória de Átila Abreu que foi ameaçado por Max Wilson até o final e que também foi atacado por Cacá Bueno até eles cruzarem a linha de chegada.

Daniel Serra terminou a prova em nono lugar, depois de ficar grande parte da corrida preso atrás de Galid Osman.

A Stock Car volta em 10 de Dezembro para a última etapa da temporada em Interlagos São Paulo.

lll Saiba como foi a corrida

Abreu de mantinha na ponta, com Barrichello ainda em segundo. Félix da Costa vinha por fora ocupando o oitavo lugar, atacando Marcos Gomes novamente e repetindo a dose de ousadia da primeira prova.

Na segunda volta o português tinha que se encaminhar para os boxes, pois devido o toque com Gomes na largada, ficava com a carenagem no carro danificada e os reparos no seu carro seriam demorados, com isso o piloto perdia a segunda prova.

Zonta caiu para a vigésima terceira posição e Abreu era o único que não acionava os seus botões de ultrapassagem.

Diego Nunes e Felipe Fraga disputavam a décima sexta posição e o piloto da Cimed Racing utilizava o botão de ultrapassagem para ficar colado no piloto da Hero Motorsport.

Abreu conseguia abrir uma vantagem de 9 segundos para o segundo colocado, mas Barrichello tinha o Hero Push, para tentar a sua aproximação no final da prova.

Daniel Serra se encontrava na décima posição se vendo encaixotado por Galid Osman que estava na sua frente e Cacá Bueno ocupava o décimo primeiro lugar colado no piloto da Eurofarma RC.

Valdeno Brito abandonava a prova e Zonta tocava com Sérgio Jimenez e a Bia Figueiredo que vinha logo atrás também tocava com os dois pilotos que rodaram na pista devido o toque. Fraga acabava com um pneu furado dos varios pedaços de carro na pista. Denis Navarro era punido pelo toque com Félix da Costa e tinha que se encaminhar para os boxes para o cumprimento da punição, restavam pouco mais de 23 minutos para o término da sessão.

Pouco tempo depois era a vez de Serra conseguir a nona posição. A diferença de Abreu para Barrichello diminuía para menos de 2 segundos, mas o piloto da Shell seguia fazendo uma prova sem cometer erro algum.

Os pilotos estavam bem próximos quando a janela de boxes foi aberta. Allam Khodair, Casagrende, Suzuki, Genz, Serra, Campos, Jimenez e Bia Figueiredo foram os primeiros a se encaminharem para os boxes.

Max Wilson e Thiago Camilo brigavam na pista e Max conseguia a posição do vice-líder do campeonato, mas na volta seguinte ele já se encaminhava para os boxes, assim como Cacá Bueno, Guilherme Sales, Osman e Lapenna.

https://twitter.com/diznoboletimque/status/932287642066145280

Átila Abreu e Thiago Camilo foram para os boxes quando restavam 12 minutos para o final da sessão.

Max Wilson colocava o carro na grama para conseguir a posição de Thiago Camilo, para retomar a posição que ele havia conseguido antes da parada nos boxes.

Rubens Barrichello fora para os boxes na última volta de janela dos boxes. Guilherme Sales era o sexto colocado. Barrichello retornava na terceira posição e Camilo vinha colado no piloto da Full Time Sports.

Após as paradas as posições eram: Abreu, Wilson, Barrichello, Camilo, Bueno, Sales, Gomes, Maurício, Khodair e Nunes.

Maurício acabava com o pneu dianteiro esquerdo furado sendo mais uma vez prejudicado pelo mesmo problema, mas parecia que a suspensão do seu carro também havia quebrado, restando menos de 5 minutos para o término da sessão.

Max Wilson estava colado em Átila Abreu e a disputava estava valendo a primeira posição, os dois tinham botão de ultrapassagem. Camilo conseguia a ultrapassagem ao acionar o seu botão de ultrapassagem e Sales aproveitava o embalo para conseguir mais uma posição também.

Os líderes estavam separados por menos de 3 milésimos e restavam menos de dois minutos para a prova, mais havia mais uma volta a mais ainda. Max usava o seu último botão de ultrapassagem e Cacá Bueno começava a se aproximar dos dois.

Restando duas voltas para o final Sales seguia atacando Camilo e Rubens Barrichello seguia perdendo posições na pista, logo depois de tocar com Marcos Gomes. Sales acabou rodando sozinho e a sua roda se desprendia do carro.

Átila Abreu vencia a segunda prova em Goiânia, com Max Wilson se defendendo dos ataques de Cacá Bueno até cruzarem a linha de chegada.

Resultado Corrida 2*:
1. 51 Átila Abreu (Shell Racing) – 28 voltas em 52:03.000
2. 65 Max Wilson (Eurofarma-RCM) – a 0.677
3. 0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 0.789
4. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 7.506
5. 70 Diego Nunes (Hero Motorsport) – a 8.536
6. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 9.645
7. 12 Lucas Foresti (Full Time Academy) – a 10.528
8. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 11.612
9. 29 Daniel Serra (Eurofarma-RC) – a 11.921
10. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports) – a 12.331
11. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 15.157
12. 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 15.713
13. 30 César Ramos (Blau Motorsport) – a 20.775
14. 8 Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) – a 21.820
15. 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 25.146
16. 3 Bia Figueiredo (Full Time Academy) – a 32.364
17. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 40.581
18. 555 Renato Braga (Mico’s Racing) – a 54.907
19. 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1 volta
20. 73 Sérgio Jimenez (Bardahl Hot Car) – a 1 volta
21. 188 Beto Monteiro (Mico’s Racing) – a 1 volta
22. 117 Guilherme Salas (Vogel Motorsport) – a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM (75% da distância de prova)
23. 90 Ricardo Maurício (Eurofarma-RC) – a 7 voltas
24. 28 Galid Osman (Ipiranga Racing) – a 7 voltas
25. 4 Júlio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 12 voltas
26. 5 Denis Navarro (Cimed Racing) – a 16 voltas
27. 40 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 20 voltas
28. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas
29. 9 Guga Lima (Bardahl Hot Car) – a 25 voltas
30. 444 António Félix da Costa (Hero Motorsport) – a 29 voltas
31. 31 Márcio Campos (Blau Motorsport) – a 29 voltas
32. 25 Tuka Rocha (RCM) – não largou
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO (Top-10):
1. Daniel Serra, 325 pontos
2. Thiago Camilo, 306
3. Átila Abreu, 254
4. Max Wilson, 236
5. Felipe Fraga, 222
6. Cacá Bueno, 215
7. Rubens Barrichello, 210
8. Marcos Gomes, 198
9. Ricardo Maurício, 181
10. Gabriel Casagrande, 176

Via @Stock_Car

https://twitter.com/diznoboletimque/status/932296429258846208

https://twitter.com/FabioLampolia/status/932293422647578624

https://twitter.com/formulagrun/status/932306577297694720

https://twitter.com/formulagrun/status/932307219575660546

Capa/Foto: José Mário Dias

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados