ColunistaFórmula 1Post

A Enciclopédia Galáctica para o Mochileiro do GP do Brasil/São Paulo

Um post com dicas para te ajudar a não passar perrengue em Interlagos. Ainda mais se for a sua primeira vez no autódromo ou na F1

O GP de São Paulo está chegando, a prova será realizada entre os dias 12 e 14 de novembro, marcando o retorno da Fórmula 1 ao Brasil. Portanto, sempre que a corrida vai se aproximando surgem várias dúvidas, principalmente para aqueles que estão indo pela primeira vez.

Fiz uma publicação no Twitter, mas vou ajudar vocês também com um post aqui no site e com um episódio especial do nosso podcast.

Pensei nesse post por conta das minhas experiências em Interlagos, mas também por estar na companhia de alguns amigos. Depois que vi muita gente com dúvidas, reuni algumas dicas para ajudar.

Sempre fui em Setor onde a arquibancada não tinha cobertura, portando as minhas dicas funcionam melhor para setores assim. Verifique o seu setor, por temos alguns que são cobertos e outros que são arquibancada moveis, portanto algumas coisas podem variar de acordo com o lugar que você vai ficar.

O que vestir?

Desde 2014 vou no GP do Brasil, então foram muitos anos lidando com acertos e erros.

 A principal dúvida de muitos, é o que vestir? Bom, sempre recomendo roupas leves e aquilo que te faz se sentir bem! Use uma roupa que você já conhece, não vá vestido com uma roupa que você comprou naquela semana e não sabe como o tecido vai se comportar.

Lembre-se, você vai subir e descer a arquibancada algumas vezes, não use roupas que vão limitar os seus movimentos e te deixar desconfortável. Mesmo se sentando em arquibancada, é como se sentar no chão, você vai estar em um lugar que muita gente pisou. Os homens costumam ir de bermuda e até mesmo de calça jeans, para eles funciona muito bem.

LEIA MAIS: Saiba os protocolos para aproveitar o GP de São Paulo

Nós meninas temos algumas opções, calça legging costuma ser fresquinha, até porque a gente já costuma usar para fazer exercícios (não é mesmo?) – não importa, mesmo que ela seja preta, é muito boa. Recomendo usar ela, principalmente no domingo, pois se rolar a invasão de pista e você estiver no Setor A, tem a oportunidade de entrar na pista. Mesmo com portões para entrar, o pessoal corta a grade, então você vai ter que pular. Estar com shorts nesse momento pode ser uma furada, você rala absolutamente tudo. Por isso recomendo a legging.

Para a invasão recomendo ir de calça legging, funciona bem. Pra mim que também tenho problemas com o meu corpo, me atendia bem usar esse tipo de calça – Foto: Arquivo Pessoal

Não recomendo também o uso de saias, vestidos e até mesmo macacão, são peças que limitam muito o movimento.

Falo para ir de shorts, por alguns motivos: se chover e você se molhar, não é uma peça que fica pesada no corpo e, ela seca mais rápido. Calça fica com a barra molhada, demora para secar.  Se depois da chuva, vir o sol, pode ter certeza, você vai cozinhar!

Se estiver vindo de outra cidade, pense exatamente nisso, essa roupa vai secar rápido? Você terá que usar ela novamente? Pense em peças que vão te ajudar na viagem.

Provavelmente você vai com a camiseta da sua equipe favorita, ou de algum projeto que você gosta. Elas costumam ser de tecidos que respiram. Isso é ótimo. Não recomendo ir com camiseta preta, mesmo ela tendo tecido respirável, se você pegar sol, ela vai reter muito calor.

Não pense que São Paulo sempre faz frio, aqui a temperatura sofre alterações várias vezes durante o dia. Já cheguei em Interlagos passando frio e saí de lá derretendo. Se o seu setor for aberto, isso quer dizer: sem cobertura! Você corre o risco de fritar no sol e ficar molhado da chuva.

Leve uma blusa, um agasalho que corte o vento e que seja fácil de colocar, mas também para guardar, mesmo que você tenha que deixá-lo amarrado na cintura.

Antes de sair do hotel, verifique o clima em Interlagos! Para o autódromo mesmo, não o clima da cidade. Você pode ir de calça, mas levar na sua bolsa um short. Os setores têm banheiros, onde é possível fazer a troca de peça, várias pessoas fazem isso no decorrer do evento.

Eu vi muita gente falando que vai usar moletom, olha é uma alternativa, mas se esquentar ao longo do dia, principalmente no meio do dia, você passa muito calor. Tem vezes que o ar não circula em Interlagos, não tem vento, fica mega abafado e você corre o risco de passar mal.

O que calçar?

Também me perguntaram muito isso! Todos os anos eu fui de tênis! Usei calçados que não escorregam, pois dependendo do setor que você está, o piso é irregular. Subir e descer escada tem o risco de escorregar. Se você optar por ir andando da estação de trem até o autódromo, é uma subida considerável, então aposte em um calçado confortável. Você vai ficar parte do dia em pé, então vá com algo que não vai provocar machucados nos pés.

Aqui também vale a minha dica, não use um calçado que você não conhece e é novinho. Ele pode te dar bolhas, fazer o seu pé doer e te incomodar, te deixando desconfortável nos próximos dias do evento.

Tenho amigas que já foram de sandalha, daquelas que ficam bem presas ao pé, é uma opção, mas leve em consideração o solado dela! Se for algo que escorrega, descarte a ideia. Tem algumas pessoas que vão de tênis, mas levam o chinelo para usar, também é algo que pode ajudar no seu conforto.

Alguns exemplos de roupas e calçados para usar em Interlagos – Foto: Arquivo Pessoal

E se você for de fora da cidade, também pense em um calçado que pode molhar se chover e se não trazer muitas opções, procure algo que seque rápido e que você poderá usar no dia seguinte.

Bota não é a melhor opção, no calor ela esquenta muito e o pé acaba inchando, mesmo se chover, não é muito recomendado estar de bota.

Adicione um par de sacolas na sua mochila, você pode usar para colocar nos pés e proteger o seu calçado se começar a chover. Para ficar parado no lugar onde você está, é uma ideia.

A mochila para Interlagos e outras dicas

Pode levar mochila sim! Mas não leve nada muito grande, você vai passar por revista, eles vão verificar o conteúdo dela, então tenha apenas o necessário nela. Pense que você provavelmente não será o único da fila, tem gente atrás! Se levar muita coisa, vão revirar a sua mala, você vai atrasar a fila e a entrada das outras pessoas. Seja gentil!

Na bolsa eu recomendo levar, protetor solar, mesmo que estiver nublado, mormaço queima. É péssimo ter que lidar com queimadura, ainda mais se ela surgir no primeiro dia do evento. Eles permitem entrar com um frasco pequeno de protetor solar, nada muito grande. Leve e vá retocando a proteção ao longo do dia. Não leve protetor em aerossol, mesmo que ele estiver lacrado, não vão te deixar entrar com ele.

Algumas pessoas costumam levar aqueles travesseiros infláveis, é bem útil se você está em um setor aberto e não quiser sentar-se diretamente na arquibancada, dá para encher rapidinho e caso resolvido. Recomendo, pois se você quiser sentar-se e estiver chovendo, não fica molhado e, no calor pode ficar bem quente a arquibancada e você ficar desconfortável tendo que sentar em um local quente.

Não é permitido a entrada de guarda-chuva, por eles serem pontiagudos. Portanto invista em uma capa de chuva. Compre antes, você pode ir até mesmo em casa de material de construção para adquirir uma boa. O ideal é ter uma boa capa, que você possa tirar e colocar sem problemas.

Setor A em 2016 – O domingo todo com uma chuva torrencial – Foto: Arquivo Pessoal

Perto do autódromo, no dia do evento os ambulantes costumam vender, mas elas são de um plástico bem ruim e depois você usa uma vez, precisa jogar fora, pois rasga com facilidade. Isso quando você dá sorte de ela não vir furada. Além disso, elas não são muito baratas em dia de evento…

Óculos de sol e boné, são indispensáveis, ajudam muito durante o evento. Leve também uma embalagem pequena de álcool em gel, ainda estamos em uma pandemia, é preciso limpar as mãos com frequência, principalmente na hora de comer. Não vai se esquecer da máscara, isso faz parte da vestimenta.

Uma mochila impermeável é bem legal, principalmente para não molhar os seus pertences. Ou levar um saco para colocar o conteúdo dentro e se chover não danificar nada (principalmente os documentos).

E por falar neles! Não se esqueça dos seus documentos pessoais, cartão, bilhete do metrô ou trem, comprovantes de meia entrada (a fiscalização é rígida). Como ainda estamos em pandemia, leve um documento que comprova que você tomou as duas doses da vacina contra do Covid-19.

Algumas pessoas acabam levando baterias externas, tente levar uma pequena, mas se possível, nem leve, pois você pode ser obrigado a deixar ela fora do autódromo. É aquele acessório que já tive vários amigos entrando tranquilamente, mas também tiveram outros que foram obrigados a deixar na lixeira.

Remédios eles também costumam deixar entrar, mas eleve ele na embalagem original, não coloque em pequenos potes, pois podem fazer você jogar fora. 

Não adianta levar!

Bastão de selfie (foi proibido), produtos que são em spray (seja desodorante ou algum spray que seja usado para defesa), tintas para pintar o rosto (e provavelmente não será fácil entrar com maquiagem), suporte para câmera, garrafas, latas de alumínio, potes, embalagens de vidro. Consulte o site do GP de São Paulo.

Comida!

Já vi muita gente tendo que deixar comida e não conseguindo entrar com ela no autódromo, principalmente se leva em grande quantidade. Em 2019 liberaram a entrada de três itens de alimentação por pessoa, mas elas precisavam estar em sua embalagem original. Ex: pacotes de bolachas e salgadinhos.

Em caso de frutas, elas precisavam estar cortadas e dentro de embalagens transparentes, mas não rígidas (portanto, fora de potes). Frutas inteiras não tinham a entrada liberada.

No autódromo tem algumas coisas para comer, como espetinhos de sabores vareados, cachorro-quente e pastel.

Estou indo sozinho/sozinha, o que devo fazer?

Em 2014 nos reunimos com o pessoal do Podcast F1 Brasil para ir no Setor A. Bom, a turma só foi aumentando ao longo dos anos – Foto: Arquivo Pessoal

Se for a sua primeira vez em Interlagos, faça amigos, mas tente fazer eles antes do evento. Busque nas suas redes sociais! Verifique para qual setor as pessoas estão indo, tente buscar pessoas que vão no mesmo setor que você, mesmo que seja alguém que nunca foi.

Já fui em show em Interlagos e fiz exatamente isso, por ir sozinha busquei pessoas que estavam indo no mesmo evento que eu. Marquei de me encontrar na estação e fomos juntos para o autódromo.

Você vai precisar de alguém, pois em setor que é aberto e não tem lugar marcado, se você se levantar, quando retornar, outra pessoa pode estar ocupando-o. Não adianta arrumar confusão.

Forme grupos, se passar mal, tem alguém para te ajudar. Se acontecer alguma coisa, você tem com quem contar. O melhor é já se enturmar agora, para não ficar deslocado ou perdido. Troque dicas com pessoas que já foram e que estão dispostas a te ajudar e tirar as suas dúvidas.

Nunca, em hipótese nenhuma deixe os seus pertences sozinhos para guardar lugar. É um erro, você pode perder as suas coisas facilmente, principalmente documentos e dinheiro. Ande com eles, mesmo que estiver entre amigos e eles ficarem na arquibancada por você, pois o pessoal pode descuidar e você perder as suas coisas.

Carregue a bolsa/mochila, sempre na frente do corpo. Evite bolas e mochilas que tem muitos bolsos na parte de fora, pois alguém pode abrir e revirar as suas coisas.

Dá para ir de transporte público?

Olha, eu acho que é a melhor opção, mesmo se você for de fora da cidade. Veja o trajeto pelo Google Maps, baixe o mapa, analise como chegar ao lugar antes do evento. Se for usar metrô ou trem, compre o bilhete antes, pois é péssimo enfrentar fila para entrar na estação e isso te poupa tempo, caso estiver acompanhado de outras pessoas.

Tem alguns pontos da cidade que oferecem o transporte para Interlagos, rotas que são programadas pela SPTrans. Fique atento aqui, quando for divulgado o plano do transporte público para o evento, vamos divulgar nas nossas redes sociais.

Os amigos de Curitiba sempre vão de transporte público – Foto: Arquivo Pessoal

Uber costuma ficar caro, pois vai ter muita gente pedindo, o preço fica dinâmico facilmente em dia de evento, mas você pode combinar com algumas pessoas para rachar o Uber. Eles também fecham as ruas no entorno do autódromo nos dias do evento, então a gente costuma fazer uma parte do trecho andando, mesmo que for de Uber, já que o motorista não vai conseguir te deixar na porta do setor. O transporte público aqui é eficiente em eventos, mas não deixe para chegar no autódromo muito tarde.

A estação que você deve descer é a Autódromo, jamais desça na Primavera-Interlagos, ela é bem distante…

Tanto a passagem do metrô quanto a do trem, custam 4,40, compre os seus tickets com antecedência nas estações. Para o metrô nos usamos um tipo e para entrar na CPTM (trem) é outro ticket. Em grande parte das estações é possível mudar do metro para o trem, sem pagar uma tarifa adicional. O EMTU são os onibus intermunicipais, as pasagens deles são mais caras. A tarifa do ônibus em São Paulo, também custa 4,40, deixe o dinheiro separado se precisar pegar ônibus. 

Além de usar o Google Maps, também confira o seu trajeto no site da SPTrans

Mapa da malha ferroviária de São Paulo – Foto: foto reprodução CPTM

Para comprar comida e bebida

Nos últimos anos foi necessário usar o Cashless, um cartão onde você faz a recarga e usa para fazer compras de comida e bebida dentro do autódromo. Recarregávamos um valor nele e usávamos para todas as transações, seja nas barraquinhas espalhadas no setor, ou com os ambulantes que ficavam circulando nas arquibancadas. No entanto, para este ano ainda faltam algumas informações da organização do evento.

Qual horário chegar?

Sempre que me perguntam isso, eu respondo: o mais cedo possível. Sério! Setor que não tem lugar marcado é um caos, se você chegar tarde, fica sem os melhores lugares. Vai ter gente que vai entrar assim que o setor abrir os portões, pois tem muitas pessoas que acampam lá, independente do dia do evento, isso não é uma prática apenas do domingo.

Confira também no seu ingresso qual o horário limite para o fechamento dos portões. Depois que ele fecha não adianta pedir, implorar, espernear, eles não vão deixar você entrar. No site do GP estão informando que os portões vão abrir às 8h e fechar às 14h.

Setor A – Foto: Arquivo Pessoal

Chegue mais cedo para conhecer o seu setor, buscar um lugar confortável e já fazer amizade. Dá tempo de ir ver as lojinhas, o que tem para comer e se ambientar. Quando o pessoal chegava tarde no Setor A e queria ainda ficar em lugar bom a gente cantava: acordou tarde, tomou café, agora vai ficar de pé!

Sobre comidas e os protocolos de segurança por conta da Pandemia de Covid-19, vou fazer outro post para dar outras dicas, pois ainda não encontrei as recomendações da organização.

Posso deixar o autódromo e retornar?

Não, uma vez que você passa o ingresso na catraca, você não pode sair do autódromo e retornar. Por isso fique atento, não tem como ajudar um amigo ou conhecido depois de estar dentro do autódromo.

Conheça os Setores

Mapa dos setores de Interlagos – Foto: Imagem GP São Paulo

Os setores A, G e Q são de arquibancadas descobertas (ar-livre), enquanto B, M, D, H, R e V são de arquibancadas cobertas.

O Setor A é bem grandão, tem uma vista bem legal, principalmente se você se sentar nas fileiras que ficam mais acima, tem uma visibilidade melhor da pista, em alguns pontos do setor você pode até contar com a sombra de uma árvore.

Quanto a vista, é um dos setores que o pessoal mais gosta, dá para ver a largada, uma parte da subida dos boxes, o final da reta aposta até a subida da Junção. É só buscar um lugar estratégico. O Setor A também tem o auxílio de telões, que dá para você acompanhar outras partes do autódromo e no domingo, as disputas.

O Setor G é aquele que fica na parte oposta daquelas pessoas que estão no Setor A, famoso pelas torcidas organizadas. Ele também fornece uma boa visão do autódromo, situado na reta oposta, o pessoal consegue tem essa visão da pista, mas também pode visualizar o miolo do autódromo. O Setor Q é uma divisão do ‘G’, outro circuito que também está na reta oposta.

O Setor R está no início da reta oposta, portanto ele fica bem-posicionado para ver o ‘S’ do Senna. Aquela primeira sequência de curvas é bem importante, na largada dá uma grande tensão pois alguns pilotos podem escapar neste trecho. Durante o restante da prova, é onde podemos ver várias batalhas por posição.  

Quem fica nos setores H e D estão justamente situados no S do Senna, um trecho bem legal para acompanhar as disputas.

O Setor B e M estão na parte alta do autódromo, são arquibancadas fechadas, setores localizados praticamente na frente dos boxes e são legais para acompanhar o fim de semana das equipes. É onde o pessoal consegue observar toda aquela tensão antes da largada e nesse ano a gente conta com duas largadas, pois tem a sprint e a corrida principal, deve ser bem legal ficar neste setor.

Essas são algumas dicas! Se tiver dúvidas, pode me chamar e estou disponível para ajudar lá pelo Twitter @diznoboletimque ou @dehflowers. Espero que você tenha um bom evento e aproveite muito.

Uma última dica, chegue cedo, aproveite o pessoal, faça amizade, não fique com vergonha! Tem muita gente legal que vai te ajudar, seja para chegar ao autódromo, ou para se movimentar dentro de Interlagos. Se cuide!!!!

Escute o nosso podcast com dicas para o GP de São Paulo/Interlagos 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados