ColunistaFórmula EPost

A dança das cadeiras na Fórmula E, com foco nos brasileiros que estão atualmente no grid

Lucas di Grassi e Sette Câmara esperam estar no grid da Fórmula E da temporada 2021/22. Algumas mudanças já estão sendo comentadas

A 7ª temporada da Fórmula E está chegando aos últimos instantes, o próximo desafio é uma rodada dupla em Berlim. Como o campeonato está extremamente movimentado, a decisão ficou para os últimos instantes.

No entanto, são os estes meses até o início da próxima temporada que vão alimentar as expectativas – a famosa dança das cadeiras é esperada, mas alguns burburinhos já são movimentados por sites estrangeiros.

Oliver Rowland deve deixar a Nissan e.dams para ocupar uma vaga na Mahindra no próximo ano. O piloto estaria retornando para a equipe que ele guiou pela primeira vez na Fórmula E, durante a temporada de 2015/16. Rowland substituiu Nick Heidfeld durante o ePrix em Punta del Este, depois que o titular sofreu um acidente onde machucou a mão.

Oliver Rowland e Sebastien Buemi -Foto: reprodução Fórmula E

O britânico só retornou para a Fórmula E na temporada de 2018/19 se tornando companheiro de Sebastien Buemi. O que se especula é que se esta contratação for verdadeira, Rowland estaria no time para a primeira temporada que será disputada com o Gen3.

A Nissan teria uma vaga em aberto para o próximo ano com a saída de Rowland e estaria buscando um companheiro para Buemi. O site The Race que já havia comentado sobre a saída de Rowland, também levantou a possibilidade de a equipe estar considerando Alexander Albon e o brasileiro Lucas di Grassi para a vaga, além de nomes como Daniil Kvyat, Maximilian Guenther e Alex Lynn.

Mas Albon seria o mais próximo da equipe, o tailandês seria companheiro de Buemi, mas foi escolhido pela Toro Rosso na Fórmula 1, para substituir Brendon Hartley.

Como as coisas ainda não estão certas, o nome de Lucas di Grassi também foi apontado como um dos possíveis pilotos para ocupar a vaga. Já é de conhecimento de todos que o brasileiro gostaria de estar no grid na próxima temporada, mas como a Audi não estará no grid é necessário buscar uma outra equipe.

Com a saída da Audi, Lucas di Grassi ainda não tem um assento para o próximo ano – Foto: reprodução Fórmula E

Di Grassi gostaria de estar em uma equipe em que ele ainda possa disputar pódios e vitórias. Mesmo com uma temporada tão disputada como a que está acontecendo neste momento, ainda é possível ver que algumas equipes têm equipamentos que acabam dificultando a busca por resultados.

Quando o The Race falou sobre o seu nome na Nissan, ele disse: “Embora seja um sonho se tornar companheiro de equipe de Buemi, não vou para a Nissan no próximo ano. Uma coisa é certa… Existe mais de 90% de chances de estar no grid do próximo ano.”

Sérgio Sette Câmara é outro piloto que está correndo na Fórmula E, atualmente ele está com a equipe Dragon Penske. A equipe ocupa a penúltima posição do campeonato, mas o carro ainda tem vários problemas, com o equipamento deficitário, é natural ver o time enfrentando punições durante as etapas, além da queda de ritmo.

No entanto, Câmara teve algumas oportunidades para mostrar o seu talento, tentando levar o equipamento da Dragon para a disputa da Superpole e conquista de pontos.

Sergio Sette Camara gostaria de permanecer na Dragon para dar continuidade ao projeto na próxima temporada – Foto: reprodução Fórmula E

O Boletim do Paddock conversou Sérgio Sette Câmara, para saber sobre as suas pretensões futuras. O brasileiro deseja estar no grid da Fórmula E na próxima temporada, mas ainda não tem nada definido: “Eu estou feliz na Dragon. Se eu puder continuar aqui e fazer outro ano e me desenvolver mais ainda. Eu estou muito interessado em continuar na Dragon, quero seguir este projeto, estou muito engajado. Tem muitas coisas ali no carro, como ideias, trabalho e horas que vieram de mim. Então é lógico que eu gostaria de dar continuidade pra isso.”

Se Câmara permanecer com a Dragon é a oportunidade de o brasileiro ajudar na reconstrução da equipe e do seu crescimento. Ainda que o equipamento tenha problemas, é possível que eles consigam obter uma melhora para a próxima temporada.

A Dragon é uma das equipes que ainda não confirmou a sua permanência na Era Gen3, assim como a Mercedes, mas é esperado que estas equipes façam os seus anúncios de permanência dentro das próximas semanas.

A entrevista completa com Sette Câmara será divulgada no Youtube do Boletim do Paddock nesta semana! Fique ligado no nosso canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados